Coming Up Wed 12:00 PM  AEST
Coming Up Live in 
Live
Portuguese radio

'Poesia' de António Franco Alexandre foi o acontecimento literário do ano português

António Franco Alexandre: reunião da obra poética Source: FB/ Helder Moura Pereira

António Franco Alexandre entende que a poesia é entre as artes da linguagem “o lugar do rigor, da precisão, da forma sensível organizada intelectualmente, da inteligência feita corpo”.

A formação académica e o percurso de António Franco Alexandre, nascido há 77 anos em Viseu, ajudam-nos a poesia que ele escreve, de extrema modernidade e ao mesmo tempo clássica, dir-se ia renascentista: ele é filósofo e matemático, professor de Filosofia na Universidade de Lisboa, depois de ter passado pela vida académica em França e nos Estados Unidos da América.
 
Tem, desde o primeiro, em 74, uma dúzia de livros publicados, sempre poesia publicados e estão agora todos juntos num livro com 616 páginas com o título Poesia  (apenas isso, Poesia, de António Franco Alexandre) que, sendo toda a poesia publicada de Alexandre também, tem 26 poemas inéditos e assim nos mostra as metamorfoses, os enigmas filosóficos, a procura da transparência no que é obscuro.

É um livro que está a ser considerado acontecimento literário deste 2021 em Portugal, um ano em, que também está publicado por entre aplausos o Museu da Revolução, por João Paulo Borges Coelho.

É um livro onde o escritor resgata a memória recente de Moçambique a partir de gente comum, cujo quotidiano testemunha, conta-nos um território marcado pela guerra, pela violência, pelo sofrimento e que vamos conhecendo numa viagem que nos enquadra com acutilância nas transformações em Moçambique nos últimos 60 anos.
 
Neste pódio dos livros portugueses do ano também pode estar o oportuno Diário da Peste, de Gonçalo M. Tavares, e ainda mais dois escritores que nasceram em ex-colónias mas a viver em Portugal: a moçambicana Paulina Chiziane e o timorense Luis Cardoso.

Paulina Chiziane, é a escritora de Niketche: Uma História de Poligamia, venceu por unanimidade a 33.ª edição do Camões, o mais celebrado prémio literário de língua portuguesa.

Luis Cardoso, recém premiado no Brasil com o Prémio Oceanos, pelo livro O Plantador de Abóboras, em que numa alegoria poética, em jeito de monólogo, nos conduz pela história de Timor-Leste no último século.

Siga a SBS Portuguese no FacebookTwitter e Instagram e ouça os nossos podcasts

Coming up next

# TITLE RELEASED TIME MORE
'Poesia' de António Franco Alexandre foi o acontecimento literário do ano português 26/12/2021 03:16 ...
Desafios para o novo poder em Timor 23/05/2022 07:36 ...
20 de maio: A memória do dia da independência de Timor 23/05/2022 05:56 ...
Partido Socialista português parabeniza australianos por voto em Albanese e mudança climática 22/05/2022 01:27 ...
Notícias da Austrália e do Mundo | 22 de maio de 2022 | SBS Portuguese 22/05/2022 14:10 ...
Perícia de leitura labial define se lateral do Corinthians cometeu injúria racial 22/05/2022 07:52 ...
Conheça Neuza Back, primeira árbitra brasileira em uma Copa do Mundo 22/05/2022 04:12 ...
Seleção nacional: Fernando Santos explica porque escolheu Ricardo Horta e David Carmo 22/05/2022 07:26 ...
Brasileiro Jhoni Fernandes Silva procurado pela polícia na Austrália por tráfico de cocaína 18/05/2022 08:44 ...
Notícias da Austrália e do Mundo | 18 de maio de 2022 | SBS Portuguese 18/05/2022 11:57 ...
View More