SBS em Português

Jiu-Jitsu brasileiro na Austrália: 40 mil praticantes e boa oportunidade de negócios

SBS em Português

Peter de Been,

Peter de Been, primeiro praticante não-brasileiro a receber uma faixa preta; Giuseppe Cassin, da ABCC, e Paulo Guimarães, o “pai” do Jiu Jitsu na Austrália Source: SBS Portuguese/Carla Guedes


Published 2 July 2022 at 12:29pm
By Carla Guedes
Source: SBS

A arte marcial do Jiu Jitsu brasileiro acolhe já cerca de 40 mil praticantes na Austrália, 90% dos quais são australianos, de acordo com dados da Câmara de Comércio Brasil-Austrália (ABCC). Os números significam uma vitória gigantesca para a comunidade brasileira em Down Under que trouxe a prática para cá, sem grande expectativa inicial.


Published 2 July 2022 at 12:29pm
By Carla Guedes
Source: SBS


Hoje, o Jiu-Jitsu é uma forma de, não só mostrar a cultura desportiva brasileira na sua melhor expressão, como ainda estabelecer sinergias e criar oportunidades de negócio, e até de conseguir Visto de trabalho para emigrar para cá como “Sensei”.

Com o crescente número de praticantes desta arte marcial que atrai cada vez mais australianos mas também pessoas de todas as idades e origens culturais na Austrália, a facilidade de obtenção do Visto de trabalho directo para investir na modalidade com a abertura de academias novas, ou até de conseguir um sponsor para trabalhar como "sensei" ou instrutor de jiu-jitsu em escolas já estabelecidas é uma consequência natural. 

Com 40 mil praticantes de Jiu-Jitsu brasileiro na Austrália, esta modalidade desportiva representa, assim, não só o talento brasileiro para a prática das artes marciais, como mostra ainda o olho para o negócio do povo brasileiro em Down Under.

Advertisement
E as oportunidades de negócio não se esgotam apenas na abertura de cada vez mais academias de jiu-jitsu um pouco por todos os Estados australianos, com maior incidência em Sydney e em Melbourne. 

Outros negócios que envolvem, direta e indiretamente, esta modalidade desportiva, tais como a produção de kimonos mais rígidos e mais apropriados ao jiu-jitsu, mas também outros materiais usados no contexto dos treinos e das competições, são oportunidades a serem exploradas quer na criação de marcas novas quer na representação de marcas já conceituadas no Brasil que podem ser trazidas para a Austrália com sucesso.

O impacto positivo da prática do jiu-jitsu em todas as áreas da sua vida

É sabido que, como em todas as artes marciais, o jiu-jitsu desenvolve a disciplina, auto-confiança, foco e o sentido de respeito pela hierarquia de senioridade e conhecimento na prática.

O jiu-jitsu apura ainda o espírito de solidariedade, de entrega pessoal a um objetivo que envolve uma equipa inteira, bem como traz uma espiritualidade inerente à prática que desportos fora das artes marciais nem sempre oferecem.



Durante o treino, a palavra "OSS" significa muito: pode ser uma forma de agradecimento, de cumprimento, de dar força a um companheiro de equipa, de celebrar uma vitória ou acolher uma crítica do "sensei" (mestre ou instrutor).

Por isso, dizemos "OSS" ao jiu-jitsu brasileiro na Austrália que, além de reunir todas as qualidades de uma arte marcial antiga e espalhada pelo mundo, ainda oferece a possibilidade de aplicação para o visto de trabalho como "sensei" profissional na Austrália.

A ABCC convidou 40 pessoas para esta grande festa do Jiu-jitsu, mas a sala encheu com muito mais gente.
A ABCC convidou 40 pessoas para esta grande festa do Jiu-jitsu, mas a sala encheu com muito mais gente, o que prova a popularidade da arte-marcial na Austrália. Source: SBS em Português/Carla Guedes


Numa festa que reuniu algumas das maiores individualidades do Jiu-Jitsu brasileiro na Austrália e no mundo, a ABCC fez a festa em Sydney, contando com outras personalidades igualmente importantes da comunidade brasileira e australiana.



Chris Ellis, Diretor Geral da Latin Airlines – um dos parceiros principais da ABCC; Cristina Talacko, Presidente da Coalizão para a Conservação e vice-presidente da ABCC; Nelson Freitas, ator brasileiro ex-Rede Globo; Giuseppe Cassin, advogado da ABCC e praticante de jiu-jitsu; Peter de Been, primeiro praticante de jiu-jitsu não-brasileiro a receber uma faixa preta; Paulo Gustavo Guimarães - o “pai” do jiu-jitsu brasileiro na Austrália, que está a fazer um documentário sobre o crescimento desta arte-marcial em Down Under desde os anos 90 até hoje;

Diego Barreto, faixa preta em Jiu-jitsu e Judo, que é ainda bicampeão paulista de Jiu-jitsu brasileiro e campeão havaiano, além de várias vezes campeão Brasileiro/Pan-Americano/Australiano de Judo; entre muitos outros, foram os convidados que encheram a sala do evento para celebrar a prática e os benefícios das artes marciais.

Chris Ellis, Diretor Geral da Latin Airlines – um dos parceiros principais da ABCC, e Cristina Talacko, Presidente da Coalizão para a Conservação e vice-presidente da ABCC
Chris Ellis, Diretor Geral da Latin Airlines e Cristina Talacko, Presidente da Coalizão para a Conservação e vice-presidente da ABCC. Source: SBS em Português/Carla Guedes


As anfitriãs do evento Valéria Noleto, CEO da ABCC para toda a Austrália, Mónica Sweeney e Evelyn Wilton, ambas responsáveis pelo programa NetZero2050 para Nova Gales do Sul da ABCC, acolheram os seus convidados, entre eles a SBS, muito bem numa noite onde não faltou a gastronomia brasileira no seu melhor.
Valéria Noleto, CEO da ABCC na Austrália e a grande anfitrião deste evento, com Nelson Freitas, ator brasileiro ex-Rede Globo.
Valéria Noleto, CEO da ABCC na Austrália e a grande anfitriã deste evento, com Nelson Freitas, ator brasileiro ex-Rede Globo. Source: SBS em Português/Carla Guedes


Para ouvir a curta entrevista que conseguimos fazer com Valéria Noleto na noite desta grande festa do jiu-Jitsu brasileiro na Austrália, clique no play sobre a imagem que abre este artigo.   

Siga a  no  e  e ouça . Escute a  ao vivo às quartas e domingos ao meio-dia ou na hora que quiser na . 




Share